4 de setembro de 2016

A Desconhecida, de Peter Swanson

Título: A Desconhecida
Autor (a): Peter Swanson 
Editora: Novo Conceito 
N° de páginas: 288
Classificação:


✏ Sinopse: Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece.de mentiras. Em uma noite de sexta-feira, a rotina confortável e previsível de George Foss é quebrada quando, em um bar, uma bela mulher senta-se ao seu lado. A mesma mulher que desaparecera sem deixar vestígios vinte anos atrás. Agora, depois de tanto tempo, ela diz precisar de ajuda e George parece ser o único capaz de salvá-la. Será que ele a conhece o suficiente para poder ajudá-la?

"(...) mas, lá no fundo, todos são o produto do próprio passado"
George Foss tem uma vida normal, trabalha para uma revista literária em Boston e possui um relacionamento não muito estável com Irene, há mais de 10 anos. De repente, sua vida parece virar de cabeça para baixo: uma antiga namorada do colégio, Liana, reaparece e sua atração por ela, até então adormecida, vem à tona. Aparecer depois de 20 anos? Por quê?

O problema todo era que por trás daquela cara super amigável e conhecida estava uma pessoa muito enigmática. Desperto por sua paixão do passado, George acaba sendo arrastado para a cena de um crime, sem saber ao certo o que estava fazendo, tendo em sua cabeça que estava somente ajudando Liana. A partir daí vamos acompanhando sua jornada de mentiras, confusões, culpa e dúvidas.

"Mas eu tive melodrama demais nesta vida, e daria de bom grado meus cinco sentidos se eles pudessem assegurar a paz e a segurança que temos. A felicidade não é uma posse a ser conquistada, é uma qualidade do pensamento, um estado de espírito."

"A Desconhecida" me chamou atenção logo de cara por essa capa misteriosa. Fiquei ainda mais curiosa quando li a sinopse e as expectativas estavam super altas para essa leitura. O livro prometeu muito, mas não conseguiu cumprir. 

Primeiro, George concorda em ajudar Liana rápido demais. Fácil demais. Ela chega, joga charme e pá, consegue a ajuda. Segundo, achei que essa mesma personagem que reaparece, a entitulada "A Desconhecida", aquela que, como diz a capa, "deixa rastro de caos por onde passa", ficou mais em segundo plano e é aquele tipo de personagem que você não sabe de que lado está jogando. Ainda conta com o fato de que dá uma vontade imensa de bater em George durante a leitura.

Uma outra coisinha que senti falta nesse livro foi ver a história pelo ponto de vista dos personagens. Nele temos um narrador e com isso não consegui ter aquela mistura de sentimentos tão esperada. A leitura fluiu um pouco melhor nas partes finais do livro e estava realmente se tornando interessante, mas o autor poderia ter desenvolvido melhor aquele final. Foi tudo tão "sério mesmo que é isso?". 

Acho, sim, que o livro tem uma boa história. Achei bem legal o enigma todo por trás dos assassinatos e o fato de o passado de Liana ser bem explicado. Na minha opinião, faltou elaborar melhor e mudar algumas coisinhas. Fiquei triste por não ter gostado tanto do livro, a leitura realmente não fluiu tão bem comigo. Se você tem curiosidade, digo para ler sem muitas expectativas. 

Vocês já leram? O que acharam?

Acompanhe a Editora Novo Conceito:
Acompanhe o blog:
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário