7 de agosto de 2016

Para Onde Ela Foi, de Gayle Forman (Se Eu Ficar #2)

Título: Para Onde Ela Foi
Autor (a): Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 240
Classificação:



✏ Sinopse: Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

"Um dia pode ter apenas vinte e quatro horas, mas às vezes passar por um parece tão impossível quanto escalar o Everest."
"Para onde ela foi" é a sequência do best-seller "Se eu ficar", que li há um tempinho e dei 3,5/5 estrelas. Estava ansiosa para ler a continuação da história, esperando um livro melhor do que o primeiro. E ele realmente foi.

No primeiro livro, a história é contada do ponto de vista de Mia, já esse é contado pelo de Adam, o então namorado dela.

Já se passaram 3 anos após o grave acidente que matou os pais e o irmão de Mia. Adam acabou se tornando um astro do rock, compondo, tocando e cantando na banda Shooting Star. Mia fora aceita na grande escola de música Julliard e acabou fazendo muito sucesso com seu violoncelo, tendo seu talento, às vezes, chamado até de "sobrenatural".

Ele vive em seu mundo: turnês, muitos shows, estresse, pílulas e cigarro. Ela, entre um concerto e outro, tentando esquecer a noite do acidente. Nenhum dos dois mantém contato. Mas um dia, um encontro, pode trazer todo o passado e a verdade à tona.

Achei muito legal o fato de termos a história pela visão de Adam, mas eu teria gostado mais ainda se alternasse entre a dele e a de Mia. Senti falta de ler, na visão dela, como foi acordar daquele pesadelo, lidar com o ocorrido, expor seus sentimentos e largar muita coisa para trás.

Para mim, foi uma continuação boa, com um final satisfatório. Não imaginei algo diferente e achei previsível. Mas foi bom. Desde o início, gostei muito desse casal e isso só aumentou no segundo livro. A forma como Mia respira música. Como a história toda respira música, na verdade. Os opostos se atraem? Nesse caso, isso se aplica muito bem.

Achei uma pena não ter gostado tanto quanto queria do primeiro livro, mas não me arrependo de nenhuma das duas leituras. Ambas tiveram, sim, seus pontos positivos.

E vocês, já leram algum dos dois livros?

Acompanhe a Editora Novo Conceito:
Acompanhe o blog:
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu li "Se eu ficar" e amei a história, mas ainda não li o segundo. No fundo foi por receio mesmo, porque tenho um certo pé atrás com continuações, quem sabe um dia eu ainda resolva ler kkkk'
    Adorei sua resenha!

    beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Aline! Na minha opinião, vale a pena a leitura! :))
      Fico feliz que tenha gostado da resenha <3
      Beijinhos

      Excluir