3 de junho de 2016

Perdido em Marte, de Andy Weir

 Título: Perdido em Marte
Autor (a): Andy Weir
Editora: Arqueiro
N° de páginas: 336
         Classificação:            
                

Sinopse: Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico – e um senso de humor inabalável –, ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá. Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.

§

"Perdido em Marte" conta a história de Mark Watney, um astronauta que fazia parte da tripulação da chamada "Ares 3" (que havia chegado em Marte), mas que acabou sofrendo um acidente durante uma tempestade de areia, deixado para trás e dado como morto.

"Então, esta é a situação: estou perdido em Marte. Não tenho como me comunicar com a Hermes nem com a Terra. Todos acham que estou morto. Estou em um Hab projetado para durar 31 dias."

A partir disso, vamos acompanhando as dificuldades que ele passa para sobreviver no planeta vermelho, até a chegada de um "resgate". Toda a sua inteligência e resistência são colocadas à prova durante sua estadia no Hab (local onde Mark fica, que possui equipamentos e itens necessários à sua sobrevivência) e todas as suas ideias, planos e decisões são contadas ao leitor através de um diário de bordo, contado por sol (um sol marciano equivale a aproximadamente 24h e 39 minutos na terra).

"Foi uma sequência ridícula de acontecimentos que quase me fez morrer, e uma sequência ainda mais ridícula que me fez sobreviver."

A partir do momento que percebe que o suprimento contido no Hab não era suficiente para sua sobrevivência até a próxima tripulação chegar e resgatá-lo, Mark elabora um plano que poderá salvá-lo: plantar batatas, o que acaba dando certo e o tornando o primeiro homem a plantar o tubérculo em Marte. A partir daí, muitas situações complicadas aparecem e sua experiência como Engenheiro Mecânico e Botânico, juntamente com o apoio da Nasa, o ajudam a enfrentar todos os desafios.

Por Watney nos contar tudo que provavelmente se passa em sua cabeça, em detalhes, a leitura no início acabou se tornando um pouco confusa. Mas ao mesmo tempo que eu deixava de entender algumas coisas, isso me fazia pensar que o autor escreveu aquilo de forma muito inteligente, como se ele nos transportasse para dentro da história, como se fosse algo real.

Nem tudo acontece do jeito que esperamos, há planos que dão errado no decorrer da leitura, mas essas coisas acabam tornando-a mais interessante, o que me deixava mais ansiosa a cada virada de página. Poderia dar tudo certo para Watney, mas um movimento errado colocaria tudo a perder.

Eu pensava em como o autor conseguiu imaginar todos aqueles planos, todos aqueles pequenos detalhes que fizeram toda a diferença, que me pareceram serem frutos de pesquisas, tornando-o muito bem elaborado. Não consegui prever nenhum acontecimento, o que acabou sendo ótimo!

Dei risadas, fiquei tensa, confusa, surpresa e digo uma coisa: livro recomendado!
Acompanhe a Editora Arqueiro:
SITE  FACEBOOK  TWITTER  INSTAGRAM
Acompanhe o blog:
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com

2 comentários:

  1. Olá!
    Infelizmente só vi o filme, que achei sensacional!
    Espero poder ler o livro em breve, sempre que vejo algum comentário, é extremamente positivo, assim como sua bela resenha!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Kaio! Ainda não assisti ao filme, mas quero muito! Bom saber que é bom!
      Feliz por ter gostado da resenha :)) O livro é ótimo!
      Abraço

      Excluir