20 de dezembro de 2015

[Resenha] Prometo Falhar

  Título: Prometo Falhar
Autor (a): Pedro Chagas Freitas
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 400
         Classificação:            
                   
Sinopse: Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.
No primeiro momento em que tive contato com a escrita de Pedro Chagas Freitas eu estranhei, mas depois fui me acostumando àquelas palavras postas de forma incosequente no papel. Eu poderia até imaginá-lo sentado em sua cadeira, colocando os sentimentos para fora, de uma forma a fazer com que seus leitores consigam percebê-lo, senão senti-lo. Escreve pelo que vê, pelo que pensa, pelo que sente. Coisas cotidianas, palavras não ditas. Não economiza palavras - nem palavrões, pra dizer a verdade. É tudo novo e diferente.

"Tinha acabado de vê-lo pela primeira vez e já o amava desde sempre, o amor é tão fácil quando ninguém o complica."

Há textos que eu me identifiquei e pensei "caramba, que lindo!". Mas também teve aqueles que eu ficava torcendo para acabar bem rápido, porque me dava desânimo. E foi assim o livro inteiro, alternando entre textos bem legais e outros nem tanto assim. Uma outra coisa que me desanimou um pouco durante a leitura foi a sensação de que havia vários textos iguais. O tema principal é o amor, junto com coisas do cotidiano, conversas e pensamentos.

"Sempre que te encontro é o momento mais importante da minha vida, sabia?"

Para mim, Prometo Falhar é um livro para deixar sempre por perto e ler alguns textos por dia, mas não pegar e tentar ler tudo de uma vez, o que aconteceu comigo. Uma coisa legal é que os textos podem ser lidos fora de ordem. Então, você pode pegar o livro e abrir em uma página qualquer e viajar. O tema é o mesmo, mas cada um tem uma mensagem diferente. Agora, eu não posso negar que o livro tem frases lindas e de tocar o coração. Se eu fizer um post com quotes dele, ficarei muuuito tempo digitando todas as minhas partes preferidas.

"Ninguém acredita que alguém pode se amar vinte e quatro horas por dia pela vida toda e nós também não, é tão ridículo chamar de vinte e quatro horas o tempo absoluto que passamos juntos, nós o chamamos de vida e ficamos por aí."

A diagramação é bem diferente. Não há separação de capítulos por números, títulos ou alguma frase, somente um espaço em branco antes do início do texto. Para falar a verdade, o livro é todo diferente e na minha opinião o autor conseguiu passar para os seus leitores o que ele estava sentindo enquanto escrevia os textos. Uma ótima leitura!

"Dois quilos de arroz, quatro cebolas congeladas, um engradado de leite e um amor para sempre."

Acompanhe a Editora Novo Conceito:
Acompanhe o blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário