21 de outubro de 2015

[Resenha] Mentiras que Confortam

  Título: Mentiras que Confortam
Autor (a): Randy Susan Meyers
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 368
Classificação:  
            
Sinopse: Cinco anos atrás... Tia apaixonou-se obsessivamente por um homem por quem nunca deveria ter se apaixonado. Quando engravidou, Nathan desapareceu, e ela entregou seu bebê para a adoção. Caroline adotou um bebê para agradar o marido. Agora ela questiona se está preparada para o papel de esposa e mãe. Juliette considerava sua vida perfeita: tinha um casamento sólido, dois lindos filhos e um negócio próspero. E então ela descobre o caso de Nathan. Ele prometeu que nunca a trairia novamente, e ela confiou nele. Hoje... Tia ainda não superou o fim do seu caso com Nathan. Todos os anos ela recebe fotos de sua garotinha, e desta vez, em um impulso, decide enviar algumas delas para a casa do ex-amante. É Juliette quem abre o envelope. Ela nunca soube da existência da criança, e agora precisa desesperadamente descobrir quantas outras mentiras sustentaram o seu casamento até hoje.
No começo da história eu não consegui me envolver tanto, eu não estava encontrando um ponto interessante. Mas a partir de um certo ponto, o livro passou a me prender. Gostei do final, tive um pouco de raiva de Nathan pelas coisas que fez, mas no geral, é uma ótima leitura!
Nathan é um professor bem resolvido, casado, com dois filhos chamados Max e Lucas e também um idiota. Traíra sua esposa fiel com uma mulher ingênua, que acreditara que ele estava realmente apaixonado por ela e que iria largar o seu casamento e recomeçar uma nova vida ao seu lado. Era o que ela achava, mas não foi o que aconteceu. 

"Enquanto ela acariciava a mão dele, o universo parecia se concentrar naquela simples conexão física. Sua vida havia se resumido a ficar com ele."

Tia, a amante de Nathan, acaba ficando grávida e esconde isso de sua mãe, dizendo que ela não sabia quem era o pai da criança, o que era mentira, pois a gravidez era fruto de seu relacionamento proibido. Seu "parceiro" não aceita e acaba dizendo para ela dar um jeito nessa gravidez. Como Tia nada faz a respeito, ele a deixa em sua casa, sozinha e sem um ombro amigo.

Caindo em si e imaginando o quanto fora boba, ela leva a gravidez adiante, mas permanece com uma decisão em sua sabeça: quando o bebê nascer, ela o colocará para a adoção. Encontrará bons pais para ele, que poderão dar tudo que precisar. Então Caroline e Peter acolheram aquela criança como filha. Mas, após a adoção pelos outros pais, Tia para e pensa em como sente falta de sua filha, como sente falta de ser mãe. 

A esposa de Nathan, Juliette , acaba descobrindo através de uma carta que Tia envia a ele, com fotos da criança, que ele não havia somente a traído, mas também teve um filho com aquela mulher. Mesmo contra sua vontade, ela acaba aceitando as desculpas do marido e tentando arrancar alguma informação do mesmo. Mas ele nada sabia sobre a criança, sobre o outro filho. Na verdade, ele não sabia que a sua amante havia prosseguido com aquela gravidez indesejada, já que ela a mandou abortar. O que Juliette mais achou estranho foi o fato de que ela sentiu uma imensa vontade de ver a quela menina. E é a partir desse ponto que uma aproximação poderá mudar o rumo da história.

"Tia jurou nunca mais abafar sua mente. O lugar certo, a pessoa certa e o caminho exato que ela deveria percorrer esperavam por ela. Nenhum deles exigiria que catalogasse sua vida em "no limite" e "fora do limite". "
Achei a capa legal, não é tão diferente, mas os detalhes que ela traz remetem a história. A diagração tá super linda, a abertura de capítulo bem diferente. Livro recomendado! 

Acompanhe a Editora Novo Conceito:
Acompanhe o blog:

2 comentários:

  1. Oiee, Karen!
    Adorei a resenha!! A história parece ser muio boa, porém não me chamou muito a atenção. As fotos ficaram maravilhosas <3 Mentiras que confortam..... O título é bastante sugestivo. Mesmo que não tenha me prendido logo de cara, eu arriscaria ler!

    Beijão!
    http://maisumpracolecao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Erika! Acho que você iria gostar da leitura, dê uma chance para ele! ;)
      Beijinhos

      Excluir