18 de abril de 2015

[Resenha] Se Joga!

 Título: Se Joga!
Autora: Nancy Levin
Editora: Gente
N° de páginas: 192
Classificação: ♥♥♥♥
 Sinopse: Você não está feliz com os rumos que sua vida tem tomado e está deixando seus sonhos de lado. Sente-se num beco sem saída. E está errado! Existe uma nova rota. Só precisa fazer uma escolha – e esta é a coisa mais difícil pela qual já teve de passar. Falta coragem? Então este livro vai ajudá-lo. Nancy Levin teve de suportar uma grande dor, e sobreviveu! Sua superação aconteceu por meio do método que agora ela compartilha com você. São dez passos para se jogar em direção ao que sempre desejou, e finalmente realizar o que seu coração tanto lhe pede. Essa é uma jornada de aceitação e verdade para que você consiga visualizar-se livre. Ao fazer sua escolha, terá clareza sobre seus limites, as pessoas certas ao seu lado e autodomínio para ir aonde quiser. Quando estiver pronto, saltará. E não estará sozinho! Este livro o acompanhará para que consiga lidar com as consequências da mudança e tenha uma transição suave. Por fim, o grande trunfo: dizer sim. Para você. Para sua vida. Para seus sonhos.

Se Joga! é contado pela autora, a qual expressa os seus sentimentos e suas atitudes antes e depois do divórcio, que foi um ato que mudou totalmente a sua vida.

Tudo começou quando seu então marido encontrou seus diários secretos e descobriu a possível traição, que era um segredo que ela não estava pronta para revelar. Ele era controlador, pelo jeito mandão também, e isso tudo causou o enfraquecimento da relação entre os dois. Mas, ela não estava pronta para pedir o divórcio, até porque foi pega de surpresa. Muitos desafios foram enfrentados. A dor, a tristeza, tiveram que ser deixadas em último plano e o caminho certo era aquele do término. Mesmo que não parecesse certo no começo para ela, depois com o tempo tudo foi se encaixando e começaram a aparecer muitas oportunidades e ela conseguiu realmente cuidar de si mesma, e não somente dos outros.

A maioria das pessoas já sofreu por amor e deve saber como é difícil. Ainda mais quando a pessoa não vê o seu lado e é egoísta. Claro que o seu marido sofreu muito com a notícia da trição. Mas a situação para Nancy já estava ficando cada vez mais difícil. No livro ela cita que seu então marido exigia que ela levantasse da cama somente depois que ele acordar. No caso da autora, podemos dizer que a separação foi um ato que a concedeu liberdade e uma nova vida, onde ela conseguiu viver de um modo totalmente diferente, conseguiu passar para as outras pessoas a sua experiência e enconrajá-las. Nancy Levin tem dois livros publicados, experiência e muita história para contar.

O livro traz, além da história de Nancy, relatos de pessoas que passaram por uma situação parecida e que encontraram e trilharam o caminho certo e conseguiram realizar os seus objetivos. Junto aos relatos, há também várias perguntas para reflexão e ajuda. Ele é dividido por etapas, e a cada uma delas um tema é tratado. Deixar a tristeza, seguir em frente, enfrentar os obstáculos, dizer sim ao que antes dizia não.

Nancy superou não somente o divórcio, mas também outras dificuldades, que podemos destacar a bulimia, que foi uma fase difícil de sua vida. Enfim, autora dá dicas não só para o relacionamento, mas para a vida.

Opinião sobre o livro: Eu acho bem interessante esse tipo de livro, autoajuda, porque ele nos mostra expêriencias de outras pessoas, e isso é bem legal. Às vezes reclamamos porque não achamos uma roupa legal para comprar, enquando outros estão lutando em busca da felicidade.
A leitura flui facilmente, o livro é pequeno (192 páginas) e a letra tem um tamanho ótimo. Adorei a diagramação :)
Livro indicado para quem gosta do gênero. E se você não gosta, dê uma chance. Vai que você se identifica?
E vocês, gostam desse gênero?

Acompanhe a Editora Gente:

3 comentários:

  1. É bacana ver que até os livros de auto-ajuda tem ganhado uma "cara nova", já que muita gente detesta (eu inclusive). Esse aparenta apresentar uma proposta diferente. É visível que você curtiu :)

    Cantina do Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Carlos Magno! É verdade, às vezes ele passa bem despercebido. Curti bastante :D
      Abraço

      Excluir
  2. Oi Kah!
    O livro é lindo e como sempre, suas fotografias também! Já quero ler *_*

    ResponderExcluir